Você já deve ter ouvido falar em retrofit em equipamentos industriais. Mas sabe o que é e, principalmente, o que ele pode fazer por sua máquina e produção? Nós vamos ajudá-lo a entender isso. Para começo de conversa, o termo “retrofit” vem do inglês e, em uma tradução literal, quer dizer “atualizar o antigo”. Neste caso, significa aproveitar um equipamento antigo, mas que funciona bem, e adequá-lo a padrões mais modernos para ganhar em produtividade sem a necessidade de se desfazer e comprar outro.

Encare o retrofit como uma reforma do seu equipamento atual. O procedimento, que vai muito além de uma manutenção, envolve a substituição de algumas partes, a recuperação de outras e a troca de peças que já estejam desgastadas. Após sua conclusão, você terá à disposição uma máquina mais moderna e com capacidade produtiva melhorada.

Modernização que gera economia

Uma das razões pelas quais a indústria tem cada dia mais aderido aos processos de retrofit em equipamentos é a economia gerada pelo processo. Não apenas pelo fato de que substituir ou atualizar partes da máquina seja menos oneroso do que investir na compra de uma nova, mas também porque quando se opta por modernizá-la, você abre mão da necessidade de um treinamento mais demorado do pessoal que vai operá-la.

Ao optar por seguir com o mesmo equipamento, seus funcionários já estarão familiarizados com a forma de trabalho. Eles, contudo, podem produzir mais e com melhor qualidade que antes.

Um bom exemplo é a modernização feita em máquinas operatrizes, robôs industriais e equipamentos do tipo CNC. Nesses casos, normalmente toda a parte elétrica e eletrônica passa por uma completa atualização tecnológica, assim como também as instalações pneumáticas e hidráulicas, além de outros sistemas específicos de cada equipamento. Enquanto isso, a base mecânica passa por rigorosa inspeção e renovação de partes, com a substituição de peças e a devida manutenção.

Ação preventiva e segurança

Quando se atualiza um equipamento já existente na empresa por meio do retrofit, você aumenta a vida útil dele. Uma vez incorporadas novas tecnologias, ele poderá continuar operando e produzindo de forma eficiente com um valor de investimento inferior ao de uma nova. Ao mesmo tempo, o processo também ajuda a evitar paradas inesperadas por quebra, que representam um considerável prejuízo à produção.

Além disso, não se deve desprezar o fator segurança. Depois de ser submetido ao processo de renovação e reforma, o equipamento estará adequado às normas atuais que regem esse aspecto, preservando assim não apenas a empresa, mas principalmente o operador.

Escolha quem sabe o que faz

Ao se decidir pelo retrofit, uma dica é importante seguir: opte sempre por uma empresa que seja qualificada para realizar esse trabalho. De preferência, com pessoal capacitado e atualizado para analisar e identificar as condições dos equipamentos que precisam ser modernizados e a melhor solução, que apresentem um projeto detalhado e, depois de executar o processo, ofereçam suporte de acompanhamento à retomada da produção.

Para garantir que o trabalho de fato atenda às suas expectativas, confira se as etapas do processo de retrofit estão sendo seguidas pela empresa contratada. São elas:

  • Analisar o problema;
  • Identificar modos de operação;
  • Elaborar descritivo de funcionamento;
  • Definir soluções para melhora de tecnologia;
  • Preparar um pré-projeto para aprovação;
  • Elaborar o projeto para execução;
  • Desenvolver a modernização;
  • Executar os testes;
  • Implantar e acompanhar a produção.

Retrofit aumenta a produtividade com baixo custo

Concluímos então que atualizar tecnologicamente os equipamentos da sua indústria pode ser a melhor forma de aumentar a produtividade sem ter que desembolsar grandes valores para renovação do maquinário. Mesmo aquelas máquinas que estão no final da sua vida útil de operação podem ganhar uma “sobrevida” graças a um projeto desenvolvido por empresa capacitada. Os benefícios imediatos são:

  1. Melhora da produtividade;
  2. Diminui as paradas por quebras;
  3. Aumenta a segurança para operadores;
  4. Atualiza sistemas com modernidade e acessibilidade facilitada;
  5. Possibilita a integração a redes e sistemas;
  6. Facilita a manutenção e supervisão das máquinas;
  7. Baixo custo de investimento.

 

Serviços de retrofit